Depois de cobra naja, tubarão é encontrado em criadouro ilegal no DF

A Polícia Civil do Distrito Federal encontrou um tubarão criado em cativeiro, nessa sexta-feira (11), em Vicente Pires, região administrativa do Distrito Federal. A descoberta ocorre na mesma semana em que policiais apreenderam uma cobra naja, criada irregularmente por um estudante de veterinária que foi picado por ela na última terça.

> Outras notícias sobre animais

Segundo a Delegacia Especial de Proteção ao Meio Ambiente (Dema), o proprietário do tubarão não tinha autorização para criar animais exóticos. Ele é suspeito de integrar um esquema de tráfico de animais silvestres. Um tubarão-lixa ou enfermeiro, como foi identificado, pode medir até quatro metros de comprimento.

Os policiais chegaram até a residência após denúncia anônima. No local foram encontrados outros animais aquáticos, cobras e aves exóticas.

Na terça o estudante Pedro Henrique Santos Krambek Lehmkul, de 22 anos, foi picado pela cobra naja que criava ilegalmente. Ele está internado em estado grave. O animal foi localizado às margens do Lago Paranoá junto a um shopping center.

No dia seguinte, após denúncia anônima, os policiais chegaram a uma fazenda em Planaltina (DF), onde encontraram 16 serpentes exóticas, que não existem no Brasil, escondidas em caixas. O jovem e outros amigos são suspeitos de serem os donos das cobras. Eles também são investigados por tráfico de animais.

> Cadastre-se e acesse de graça, por 30 dias, o melhor conteúdo político premium do país   

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!