Buscas em Brumadinho são interrompidas por risco de novo rompimento

Moradores da região de Brumadinho (MG) foram evacuados e estão interrompidas, desde o início da manhã deste domingo (27), as buscas por vítimas do rompimento da barragem Mina Córrego do Feijão.

Até a noite de sábado (26) já havia 34 mortos confirmados, mas o número foi atualizado, na manhã de domingo, para 37. Outras 192 pessoas foram resgatadas e a Vale contabiliza 256 desaparecidos.

Responsável pela barragem, a mineradora Vale informou ter acionado as sirenes por volta das 5h30, devido ao aumento dos níveis de água em outra barragem do complexo, a barragem IV (a barragem que colapsou na última sexta foi a barragem I). Por precaução, os bombeiros alertaram os moradores da região, que estão sendo levados para os pontos mais altos da área, conforme previsto em um plano de emergência.

Israel

O presidente Jair Bolsonaro detalhou na manhã deste domingo (27), pelo Twitter, a ajuda que Israel ofereceu para o resgate das vítimas. Segundo o presidente, 140 pessoas e 16 toneladas de equipamentos devem chegar a Belo Horizonte às 12h. Estes equipamentos consistem, principalmente, de sonares usados em submarinos para localização de corpos em grandes profundidades.

"Flexibilizar não é afrouxar", diz ministro sobre licenciamentos ambientais

"Fiscalização é feita para não funcionar", diz autora de livro sobre tragédia de Mariana

Deputados e senadores querem CPI sobre Brumadinho

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!