Voto impresso é solução para um problema que não existe, diz Barroso

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luis Roberto Barroso, disse que a urna eletrônica mudou a história dos processos eleitorais brasileiros que sempre esteve regado por fraudes. "O voto eletrônico acabou com a fraude no Brasil". A declaração foi dada durante uma live na noite da última quarta (27), conforme noticou o jornal O Globo.

De acordo com o ministro, o Congresso tem o direito de debater sobre retorno do voto impresso. Porém, ele ironizou: "É uma boa solução para um problema que não existe".

O voto eletrônico foi implementado no país Brasil há 25 anos.

A Câmara instalou em 13 de maio deste ano uma comissão especial para analisar o projeto que torna obrigatório o voto impresso no país (PEC 135/19). Esta é uma bandeira levantada pela base do governo e a autora do projeto é a deputada bolsonarista Bia Kicis (PSL-DF). Mesmo sem apresentar qualquer indício de fraude no sistema atual, o presidente Jair Bolsonaro já ameaçou não reconhecer o resultado da eleição caso não haja voto impresso em 2022.

> Oposição convoca atos de protesto contra Bolsonaro em 85 cidades

Thaís Rodrigues é repórter do Programa de Diversidade nas Redações realizado pela Énois - Laboratório de Jornalismo, com o apoio do Google News Initiative.

Continuar lendo