Vídeo: comissão que analisa “escola sem partido” tem protesto e bate-boca

A sessão da comissão especial que analisa o projeto da chamada "escola sem partido" teve gritaria e bate-boca entre parlamentares nesta quarta-feira (11).

Um grupo de professores e alunos se posicionou na porta do local onde era realizada a comissão para protestar. Eles gritavam "mordaça não".

Dentro da comissão, parlamentares se estranharam porque o presidente, deputado Marcos Rogério (DEM-RO), tentou colocar para votação o parecer do relator, Flavinho (PSC-SP), sem ler o texto. O fato revoltou deputados da oposição. O vídeo é do jornalista George Marques.

 

A sessão da comissão foi encerrada antes de ser concluído o voto sobre o parecer do relator porque foi convocada sessão do Congresso Nacional.

O relator apresentou substitutivo prevendo que cada sala de aula terá um cartaz dos quais constarão seis deveres do professor. Entre eles: não ofertar disciplina sobre conteúdo de gênero ou orientação sexual; não cooptar alunos para correntes políticas ideológicas ou partidárias; e observar "o respeito ao direito" dos pais de que os filhos sejam educados de acordo com suas convicções.

O projeto inclui na Lei de Diretrizes e Bases da Educação a ideia de que os valores de ordem familiar têm precedência sobre a educação escolar nos aspectos relacionados à educação moral, sexual e religiosa.

Thalita Essi, estagiária, produziu esta reportagem sob a supervisão da editora Amanda Audi.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!