Transparência das passagens empaca no Congresso

Eduardo Militão
 
Mesmo que a ordem seja publicar toda e qualquer passagem gasta por deputado ou senador – independentemente se foi comprada com créditos antigos ou novos –, a aplicação das regras em vigor ainda deve demorar. A Câmara continua com problemas na divulgação de todas as informações sobre os gastos dos parlamentares e atribuiu a culpa às companhias aéreas. O Senado não conseguiu sequer colocar na internet a publicidade dessas despesas.
 
O diretor-geral da Câmara, Sérgio Sampaio, assegura que é apenas um problema técnico entre a Casa e as companhias aéreas, que persiste desde maio. “É ajuste técnico mesmo, eu lhe garanto, não tem nada por trás.” Ele disse que os técnicos da Câmara ainda trabalham com os funcionários das companhias TAM e Gol para resolver o problema. As empresas menores, Passaredo, Ocean Air e Webjet, já resolveram o problema, segundo Sampaio.
 
O diretor-geral destacou que tudo o que foi publicado no site da Câmara foi pago. O que não foi publicado é porque não foi pago. Enquanto TAM e Gol não resolverem o impasse tecnológico, não vão receber pelos voos dos deputados.
 
A assessoria de imprensa do Senado não retornou os contatos do Congresso em Foco para responder por que, desde o início do segundo semestre, não está sendo feita a divulgação das passagens aéreas, como determina a Resolução 5/09
 
Leia ainda:

Câmara prorroga créditos aéreos em ano eleitoral

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!