Senador entra com representação contra Heinze por fake news na CPI

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) afirmou, durante sabatina na CPI da Covid, que entrará com uma representação no Conselho de Ética do Congresso Nacional contra o senador Luiz Carlos Heinze (PP-RS), após "reiteradas tentativas de desinformação". 

No documento encaminhado ao Conselho de Ética do Senado, Alessandro Vieira acusa Heinz de fazer uso do cargo de forma indevida, divulgando informações falsas e manipulando dados para defender as drogas do tratamento precoce. 

"Em suas exposições, o Senador Heinze traz estudos desatualizados, incompletos e metodologicamente contraditórios fazendo crer que existe qualquer evidência científica favorável ao uso da cloroquina e outros tratamentos precoces a respeito dos quais levianamente advoga a favor", diz a representação. 

A decisão foi anunciada ainda em sabatina pelo senador Alessandro Vieira. "Considerando o contexto que a gente vem vivendo na CPI, reiteradas tentativas de desinformação, apesar dos alertas feitos pela mesa de que documentos e dados que não correspondem à verdade estão sendo reiteradamente apresentados, eu informo à comissão que estou apresentando uma representação no Conselho de Ética", disse.

Heinz é defensor do tratamento precoce para a Covid-19 sem eficácia comprovada cientificamente. Em resposta a Vieira, o parlamentar mostrou confiança com a representação contra ele: “Minhas informações não são falsas, pode entrar com representação”, disse.

Em uma das suas manifestações a favor do tratamento, Heinz chegou a citar um estudo realizado em Manaus, no começo da pandemia, com o uso da cloroquina, o qual comprovou sua ineficácia. A justificativa do senador era de que depois do ocorrido os profissionais da saúde condenavam a utilização da droga. O parlamentar também apontava erro nas pesquisas, o que não é verdade. 

Nas redes sociais Alessandro Vieira disse que respeitar o senador Heinze, mas defende que o inquérito não pode ser mais um canal de desinformação.

> Ministério da Saúde não tem infectologista, admite Queiroga na CPI

Continuar lendo