Sem recesso: Maia pressiona Câmara para manter pauta em janeiro

Após quatro ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) afirmarem que não farão recesso nas próximas semanas, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), foi às redes sociais pressionar para que a Casa Legislativa mantenha a agenda em janeiro. O recesso parlamentar ocorre ente 22 de dezembro e 1º de fevereiro.

A maior preocupação do parlamentar é em relação às pautas econômicas. Defensor das reformas tributária e administrativa, Maia argumenta que os impactos da pandemia de covid-19 na economia exigem um esforço para que estes temas avancem no Congresso.

Outra questão importante são as articulações para a disputa pela presidência da mesa, que ocorrerá em fevereiro do ano que vem.

Mais tarde, o senador Renan Calheiros (MDB-AL) também se manifestou sobre o tema:

Outro que se manifestou foi o deputado Marcelo Ramos (PL-AM):

Segundo o Estadão, os ministros, Marco Aurélio, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Alexandre de Moraes devem continuar despachando durante o recesso do judiciário previsto para acontecer entre 20 de dezembro e 6 de janeiro. Neste período, as análises urgentes dos casos ficariam sob a responsabilidade do presidente Luiz Fux e da vice Rosa Weber.

> Por disputa na Câmara, Eduardo Bolsonaro ataca Maia: “Segue com PT e Psol”

Continuar lendo