Motoboy da VTCLog pagou boletos de Roberto Dias, indica CPI. Veja imagens

Durante a reunião da CPI da Covid, nesta terça (31), os senadores  Renan Calheiros (MDB-AL) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP) apresentaram imagens que, segundo eles, comprovam que o motoboy da VTCLog, Ivanildo Gonçalves, realizou o pagamento de boletos do ex-diretor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde, Roberto Dias.

Diante dos fatos, o senadores aprovaram um novo requerimento de convocação do funcionário da empresa. A VTC Log é acusada de integrar um esquema de corrupção junto ao Ministério da Saúde para compra superfatura de vacinas contra a covid.

Nas imagens exibidas na reunião, Ivanildo aparece entrando em uma agência bancária, em Brasília, nos mesmos dias, horários e locais que constam em extratos de quitação de débitos de Roberto Dias. Os registros são de maio e junho deste ano.

Há registro de depósito bancário nos dias 22 e 24 de junho de R$ 6 mil reais. No dia 31 maio também existe um depósito no mesmo valor para Roberto Dias.

Confira as imagens apresentadas pela CPI:

Ivanildo  também foi designado pela empresa para sacar R$ 4,74 milhões em espécie, fato investigado pela CPI.

O senador Renan Calheiros aproveitou o momento da apresentação das imagens para dizer ao motoboy que ele não cometeu crimes. "Estava apenas cumprindo o seu dever funcional", disse. O senador Otto Alencar (PSD-BA), reiterou a necessidade de proteção policial a Ivanildo, que já foi solicitado pela CPI. "Vai atingir muita gente de Brasília, qualquer dia podem sumir com o Ivanildo e ninguém mais acha", ressaltou Otto.

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) também comentou o episódio e comparou Ivanildo ao "motorista da CPI do PC".

"Eu tenho certeza de que Ivanildo estava pronto para dizer a verdade", disse a senadora, lembrando o depoimento do consultor do Ministério da Saúde William Amorim Santana, técnico da Divisão de Importação, que "não se acovardou" e apontou que fez três alertas sobre erros na invoice para aquisição da vacina indiana Covaxin.

"É importante colocar essas imagens como uma razão a mais que o ministro Kassio Marques Nunes permita que a testemunha fale à CPI", observou Randolfe.

Os senadores também informaram que foi pedido proteção policial ao motoboy Ivanildo.

Mudanças na agenda

A convocação de Ivanildo havia sido anteriormente aprovada pelo colegiado, mas foi suspensa diante de uma liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Nunes Marques, que garantiu ao motoboy o direito de não produzir provas contra si. O depoimento estava previsto para ocorrer nesta terça. Na ausência dele, os senadores chegaram a agendar o depoimento da diretora-executiva da VTCLog, Andreia Lima, que também foi cancelado, após ela alegar que estava em viagem.

A decisão do ministro do STF Nunes Marques repercutiu de forma negativa entre os senadores. O senador Omar Aziz (PSD-AM) afirmou que a CPI da Covid vai "a fundo no caso VTCLog até o fim dos trabalhos da CPI".  No início da reunião, antes de iniciar a votação dos requerimentos, os parlamentares debateram a decisão monocrática que permitiu que o motoboy da VTCLog Ivanildo Gonçalves não comparecesse ao colegiado.

"Inclusive, me procurou [Andreia Lima], no meu gabinete, para vir aqui, cheia de explicações. Agora, a CPI irá focar no depoimento de todas as pessoas da VTCLog – todas, sem exceção", disse o senador Omar Aziz.

Votação de novos requerimentos 

Com os depoimentos desta terça frustrados, os senadores dedicaram a reunião a votar requerimentos. Foram aprovados três novos requerimentos, sendo eles as quebras de sigilos telefônico, fiscal e telemático da empresa VTCLog;  a convocação da advogada da família Bolsonaro Karina Kufa, que recebeu lobistas da empresa Precisa Medicamentos em um evento na sua residência; e a reconvocação do motoboy Ivanildo Gonçalves.

Na quarta-feira (1), os senadores devem ouvir Marcos Tolentino, suposto sócio oculto da empresa FIB Bank, que emitiu uma carta de fiança para a empresa Precisa Medicamentos, investigada pela CPI por irregularidades nas negociações de compras de vacinas com o Ministério da Saúde.

Relatório final 

A entrega do relatório final da CPI da Covid deverá ser adiado. Para a maioria dos parlamentares que integram a comissão, com as intercorrências desta terça-feira, não será possível fechar um documento na primeira quinzena de setembro. O relator da Comissão, Renan Calheiros (MDB-AL), informou que a postergação da entrega do relatório deverá ser até o dia 22 de setembro, no máximo.

Entenda: 

O depoimento de Andreia havia sido anunciado na noite de segunda-feira (30), após decisão do ministro Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal (STF), de conceder ao motoboy Ivanildo Gonçalves da Silva, inicialmente previsto para comparecer ao colegiado, o direito de não ir à comissão.

Andreia Lima comunicou que não compareceria ao colegiado na manhã da terça, alegando ter sido notificada somente após às 22h de segunda (30) "às vésperas de tarefas inadiáveis que exigem a sua presença na capital paulista para, entre outros compromissos, gerenciar todos os lotes recém-chegados de vacinas".  Em nota, a VTCLog informou que a diretora-executiva "tem pleno respeito aos trabalhos da CPI, de modo que sempre esteve e está à disposição de convocação prévia que observe o prazo regimental que se aplica a todo e qualquer cidadão".

Também por nota, a VTCLog se pronunciou sobre a convocação de Ivanildo Gonçalves e comentou a decisão liminar do ministro Nunes Marques de garantir a ele o direito de se reservar a não depor. Conforme a empresa, esta liminar "reforça o papel desempenhado pelo funcionário Ivanildo Gonçalves da Silva, uma vez que o mesmo apenas realiza serviços de deslocamento, incluindo diligências bancárias, atos que são necessários à administração da empresa, não desempenhando, dessa forma, nenhuma função que possa colaborar com as investigações da CPI da Covid-19".

A convocação de Andreia Lima, por outro lado, já estava aprovada pela Casa desde julho, mas a data permanecia indefinida.

Na próxima semana, do feriado do dia 7 de setembro, a comissão não realizará oitivas. De acordo com a assessoria do senador Omar Aziz (PSD-AM), esta decisão já havia sido tomada há duas semanas. A previsão é de que sejam realizados apenas trabalhos internos e análises de documentos.

*Produção audiovisual: Tiago Rodrigues 

> Nunes Marques autoriza motoboy a não comparecer em depoimento na CPI

 

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo