Rodrigo Pacheco oficializa candidatura à presidência do Senado

Rodrigo Pacheco (DEM-MG) oficializou sua candidatura à presidência do Senado nesta terça-feira (19). Em uma carta divulgada mais cedo, o mineiro lista quais serão suas prioridades caso seja eleito para comandar o Congresso.

"Ter como foco imediato da atuação legislativa do Senado Federal, em virtude da pandemia e de seus graves reflexos, o trinômio: saúde pública – crescimento econômico – desenvolvimento social,
com o objetivo de preservar vidas humanas, socorrer os mais vulneráveis e gerar emprego, renda e oportunidades aos brasileiros e brasileiras, sem prejuízo de outras matérias de igual relevância,
que merecerão, a seu tempo, atenção e prioridade", diz.

Com adesão expressiva de bancadas partidárias, Pacheco tem como principal adversária a senadora Simone Tebet (MDB-MS).

A candidatura do mineiro é apoiada pelo atual presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) e também por Jair Bolsonaro. Na carta, Pacheco  afirma que se compromete a "preservar a independência do Senado Federal, premissa fundamental para a tomada de decisões políticas livres e
autônomas que sejam de interesse da Nação e dos brasileiros".

> Dissidência entre aliados de Baleia embaralha eleição na Câmara

Continuar lendo