Ricardo Barros se torna investigado e CPI descarta nova oitiva do líder de governo

O  senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid, informou que o líder do governo na Câmara dos Deputados, deputado Ricardo Barros (PP-RS), entrou para a lista dos investigados da Comissão hoje. Segundo ele, há provas que podem tornar o parlamentar responsável pelas irregularidades durante  a gestão da pandemia de covid-19. “É o conjunto da obra, os indícios e o envolvimento”, justificou. 

O deputado Ricardo Barros foi citado em alguns depoimentos da CPI como mediador das irregularidades entre a Precisa Medicamentos e o Ministério da Saúde. Ele compareceu a Comissão como convidado para depor, mas após acusar os senadores de afastarem os vendedores de vacina do país, teve a audiência encerrada.

Os senadores defenderam levar Ricardo Barros a Comissão novamente como convocado, mas alguns já descartam um novo depoimento. A senadora Simone Tebet (MDB-MS), que participa da CPI como não-membro, defende que ele não volte. “Eu não pretendo trabalhar para que ele compareça de novo”, disse.

O senador Renan  informou que ainda não há data para o novo depoimento. De acordo com ele, outros depoimentos serão mais importantes nos próximos dias, já que o relator pretende encerrar as oitivas até a primeira quinzena de setembro.

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

 

Continuar lendo