Vice-presidente da Câmara comemora veto à reeleição de Maia. Veja reações

Presidente do Republicanos e vice-presidente da Câmara, o deputado Marcos Pereira (SP) comemorou a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) tomada no fim desse domingo (6) de barrar a possibilidade de reeleição dos integrantes das Mesas Diretoras. A decisão mina os planos de reeleição de Rodrigo Maia (DEM-RJ) e do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Um dos primeiros parlamentares a se manifestarem sobre o assunto, Marcos Pereira é um dos pré-candidatos à vaga de Maia em fevereiro e busca o apoio do presidente da Casa.

"O STF agiu com responsabilidade ao recusar a tese casuística de reeleição no Parlamento", escreveu o parlamentar. Para Marcos Pereira, o trecho do artigo 57, que veda a reeleição, é absolutamente claro no seu teor, não cabendo interpretação diferente. O deputado defendeu que apenas o Congresso Nacional é local para mudar este entendimento.

Após acusar que havia um "golpe em andamento" na última sexta-feira (quando o placar ainda estava em três votos a zero pela possibilidade da reeleição), o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) afirmou que "ainda existem juízes em Brasília". "Parabéns para todos que resistiram. Vence a Justiça", escreveu o parlamentar.

Outro a se manifestar foi Major Olimpio (PSL-SP), primeiro senador a anunciar uma candidatura às eleições que devem ocorrer em fevereiro de 2021."A nossa Constituição ainda tem efeito e foi respeitada", afirmou.

Paulo Ganime (RJ), que lidera a bancada do Novo na Câmara, também agradeceu ao STF "por não ter feito mais que sua obrigação". O deputado alegou que a discussão feita pela corte foi uma perda de tempo e dinheiro.

O deputado Carlos Zarattini (PT-SP) foi outro a comemorar a decisão.

Outra petista a se manifestar foi a deputada Maria do Rosário (RS). No Twitter, Rosário considerou a decisão como "importante". "Agora vamos só no voto", escreveu. "Temos que derrotar os bolsonaristas. Esse governo levou população à morte e o país ao colapso. Nunca foi tão importante a independência do legislativo", defendeu.


> Deputado bolsonarista ameaça STF e “TSE” em defesa de voto impresso
> Produção parlamentar de Flordelis despenca; gastos do gabinete, não

Continuar lendo