PT quer crédito de R$ 300 bi do BNDES e BC para pequenas e médias empresas

A bancada do PT no Congresso Nacional pretende apresentar nesta segunda-feira (30) um projeto de lei que regulamenta a criação de uma linha especial de crédito para micro, pequenas e médias empresas.

O partido quer que o Banco Central e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) garantam capital adicional de R$ 300 bilhões para essas empresas durante a crise do coronavírus. A medida ainda será debatida com outras legendas de oposição, como PDT, Rede, PSB, PCdoB e Psol.

>Ciro, Haddad, Boulos e Dino pedem renúncia de Bolsonaro

A ideia é que as condições de juros também sejam facilitadas para as empresas. O índice deve ficar limitado à taxa Selic do momento da tomada de crédito e o pagamento deve ser feito a partir de 2022, com a possibilidade de ser parcelado em até 60 meses.

O PT também negocia com os partidos de oposição um projeto de lei que faz com que o governo federal garanta o pagamento de todos os trabalhadores contratados sob o regime de CLT e que recebem até três salários mínimos.

O líder do PT na Câmara, Enio Verri (PR), afirma que o impacto da proposta terá o custo  de R$ 34 bilhões ao mês.

Renda básica

Foi aprovado no plenário da Câmara na última quinta-feira (26), o projeto que garante o pagamento de renda mínima para as pessoas mais afetadas pela crise causada pela pandemia do coronavírus. O auxílio é no valor de R$ 600,00 e será pago durante três meses. Até duas pessoas da mesma família podem receber o auxílio, somando até R$ 1.200,00 por família.

No relatório final, foi incluído o pagamento de duas cotas de R$ 600,00 para família monoparental chefiada por mulher.  Veja o relatório na íntegra.

> As últimas notícias da pandemia de covid-19

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!