Lira anuncia novos apoios e fica mais próximo de fechar com o PSL

O líder do PP na Câmara, Arthur Lira (PP-AL), disse nesta terça-feira (19) que o número de deputados do PSL que o apoiam subiu de 32 para 36. Desses, 17 estão suspensos pela legenda e não podem representar o partido, o que invalida as assinaturas. Os outros 19 seguem com plenos direitos partidários.

Caso se confirme os 19 apoios, o PSL poderá entrar no bloco de Lira na disputa pela presidência da Câmara. O comando do partido, como o presidente Luciano Bivar, o líder Felipe Francischni e o vice-presidente Júnior Bozzella, defende uma aliança com Baleia Rossi (MDB-SP). A cúpula do PSL tenta reverter os votos pró-Lira e avalia ameaçar retirar comandos de diretórios estaduais daqueles que apoiarem o deputado do PP.

Os novos deputados do PSL a assinarem a lista de Lira são Luiz Lima (PSL-RJ), Nicoletti (PSL-RR), Delegado Pablo (PSL-AM) e Charles Evangelista (PSL-MG).

Além da suspensão a 17 deputados, o PSL iniciou um pedido de expulsão de 20 congressistas. Se as expulsões forem confirmadas antes da eleição na Câmara e não houver mais nenhum novo deputado do PSL apoiando Lira, o partido terá maioria para compor o bloco de Baleia.

A legenda está rachada desde o final de 2019, quando o presidente Jair Bolsonaro se desfiliou do PSL após uma disputa de influência partidária com o Luciano Bivar.

Veja a lista dos 32 deputados que haviam assinado a lista pró-Lira no último 7:

>Solidariedade vai deixar bloco de Lira para apoiar Baleia Rossi

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!