Após acordo com grupo de Maia, esquerda lança manifesto sobre eleições na Câmara

Partidos da oposição (PCdoB, PDT, PSB e PT) divulgaram um manifesto nesta segunda-feira (21) onde apresentam sua agenda em defesa de dez temas como a saúde da população, medidas para tributar a renda dos mais ricos, defesa dos direitos das classes trabalhadoras, contra a liberação do porte de armas e a autonomia do Banco Central, entre outros pontos.

Na semana passada a oposição se somou ao bloco capitaneado por Rodrigo Maia (DEM-RJ) na articulação da eleição da presidência da Câmara. O grupo deve apresentar um nome até quarta-feira (23).

"Queremos derrotar Bolsonaro e sua pretensão de controlar o Congresso, um presidente criminoso, cujo afastamento é imperioso para que o Brasil possa recuperar-se da devastação em curso, e também queremos, neste momento, expressar nossa posição e defesa de temas relevantes que merecem a atenção e responsabilidade do Congresso Nacional".

Confira a íntegra:

"Em torno desses compromissos, e de um Poder Legislativo independente do Executivo, garantido pelo respeito à Constituição, ao Regimento da Câmara e a representação proporcional das Bancadas na Mesa Diretora, nas Comissões e Relatorias, acreditamos que a Câmara dos Deputados poderá assumir o papel relevante que lhe cabe na defesa da democracia ameaçada, da soberania nacional e dos direitos fundamentais que estão sendo sonegados à imensa maioria da população brasileira."

> Arthur Lira sobe o tom, critica Maia e defende apoio de Bolsonaro

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!