Para periciar “graves denúncias”, Joice adia ida na CPI das Fake News

A deputada do PSL, Joice Hasselmann adiou sua ida na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPI mista) das Fake News após receber aquilo que ela classificou como "tsunami de novas e gravíssimas informações sobre ataques virtuais". Segundo a deputada, o material foi encaminhado para perícia.

> Alexandre Frota foi pra cima de Bolsonaro na CPI das Fake News

O depoimento da Joice deve ser o segundo de um ex-aliado do presidente Jair Bolsonaro a falar à comissão. O deputado Alexandre Frota (PSDB-SP) denunciou a participação de assessores do Palácio do Planalto em um esquema de ataques a aliados e adversários do governo.

Presidente da CPI Mista das Fake News, o senador Angelo Coronel (PSD-BA) confirmou que há uma grande expectativa em torno das informações que serão apresentadas por Joice Hasselmann, mas pediu veracidade nesses dados. "É o depoimento de uma ex-líder do governo que teve relações totais com o governo. Pelo que dizem, ela vai trazer muito conteúdo que visa comprometer o governo. Mas não nos cabe fazer nenhum pré-julgamento. Cabe a ela trazer informações que sejam recheadas de verdade para a CPI não se tornar apenas um palanque político de pessoas querendo se promover", disse o senador, que prometeu ser imparcial na tomada desse depoimento e também na condução dos demais trabalhos da CPI das Fake News.

Angelo Coronel ainda contou que, com o adiamento, o depoimento de Joice deve ser remarcado para daqui a aproximadamente duas semanas, no próximo dia 4. Com o adiamento, a sessão desta quarta-feira da CPI Mista das Fake News deve ser cancelada.

Autor do requerimento para a audiência da deputada, o senador Rogério Carvalho (PT-SE), entende que Joice pode ajudar nas investigações por ter manifestado conhecer a origem de mensagens que vem recebendo. “Não tenho medo da milícia, nem de robôs”, publicou Joice em 18 de outubro, como resposta a publicação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). O senador destacou ainda que, na ocasião, Joice também afirmou: “Não se esqueçam que eu sei quem vocês são e o que fizeram no verão passado”.

De acordo com Rogério, a deputada foi convidada para prestar esclarecimentos sobre sua publicação no Twitter na qual afirmou: "todo mundo sabe das milícias virtuais de Bolsonaro. Eles têm uma milícia virtual e todo mundo sabe disso. São pessoas interligadas em todo Brasil, algumas recebendo para isso e outras não. Muitos robôs. Já sabia e não estou nem aí para isso. Eles têm uma milícia de ataque que não se sustenta. […] Imagina se eu vou ficar abalada com 1.500 haters dessa milícia digital espalhada pelo Brasil? Isso pra mim é nada”, disse a deputada na rede social.

“E diga-se que a própria deputada espera o convite para esta CPI, pois questionada pela coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, sobre a convocação para depor na CPMI, a deputada Joice disse não temer os grupos virtuais”, ressaltou o senador.

*Com informações da Agência Senado

> Maia promete urgência do pacote anticrime após reunião com Moraes

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!