Os deputados que mais faltaram sem justificar

Renata Camargo, Edson Sardinha e Mário Coelho


Campeão de votos no Pará em outubro, o deputado Wladimir Costa (PMDB-PA) fecha o atual mandato com outro título: o de parlamentar que acumulou mais faltas sem justificativas durante toda a legislatura. Radialista e cantor de carimbó, ritmo popular paraense, Wladimir faltou a quase um terço dos 422 dias em que a Câmara realizou sessões destinadas a votação nos últimos quatro anos.


Das 130 faltas do peemedebista, 106 (81% delas) ficaram sem qualquer justificativa. É como se o deputado tivesse deixado de justificar um ano de ausências em plenário. Wlad, como é mais conhecido no Pará, foi reeleito há três meses para o terceiro mandato consecutivo com 236.514 votos, a maior votação obtida pelos 17 deputados da bancada do Pará.


Wlad puxa a lista dos dez deputados que mais deixaram faltas sem justificar na Câmara, de acordo com levantamento feito pelo Congresso em Foco com base em informações oficiais da Câmara. Assim como o paraense, outros seis da relação dos que menos justificaram também saíram vitoriosos nas urnas para os cargos que disputavam.



VEJA A LISTA COMPLETA DAS FALTAS NA LEGISLATURA

Além do peemedebista, outros três deputados campeões de ausências injustificadas foram reeleitos para novo mandato: Dalva Figueiredo (PT-AP), Ratinho Júnior (PSC-PR) e Reginaldo Lopes (PT-MG). Clóvis Fecury (DEM-MA) é o primeiro suplente do senador eleito João Alberto (PMDB-MA), Francisco Rodrigues (DEM-RR) já assumiu o cargo de vice-governador de seu estado, e Olavo Calheiros (PMDB-AL), irmão do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), trocou a Câmara pela Assembleia Legislativa de Alagoas. Dois não conseguiram se reeleger – Odílio Balbinotti (PMDB-PR) e Suely (PR-RJ) – e Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) perdeu a eleição para vice-governador.
 
Juntos, os dez parlamentares não justificaram 652 ausências das 1.051 acumuladas por eles entre fevereiro de 2007 e dezembro de 2010. Ou seja, mais de 60% de suas faltas não foram por problemas médicos ou compromissos políticos, motivos esses possíveis de requerer licença. O Congresso em Foco procurou esses parlamentares para ouvir as explicações deles sobre suas ausências, mas nenhum retornou o contato feito pela reportagem.


Desconto no salário

A Câmara diz que parlamentar que falta a sessão deliberativa sem justificar tem desconto em parte do salário. A Secretaria Geral da Mesa da Câmara assegura que esses descontos são efetuados na folha de pagamento dos deputados. Por isso, a maioria justifica suas ausências. Nenhum dos dez deputados acima citados consta da lista dos dez parlamentares que mais faltaram na legislatura que se encerra.


Como mostrou o Congresso em Foco, a lista dos que mais acumularam faltas entre 2007 e 2010 é encabeçada pelos deputados Nice Lobão (DEM-MA), Jader Barbalho (PMDB-PA), Vadão Gomes (PP-SP), Ciro Gomes (PSB-CE) e Marina Magessi (PPS-RJ). Completam a relação os deputados Marcos Antonio (PRB-PE), Miguel Martini (PHS-MG), Fernando de Fabinho (DEM-BA), Silas Câmara (PSC-AM) e Alexandre Silveira (PPS-MG). Esses dez deputados justificaram 92% das 1.862 ausências por eles acumuladas nos últimos quatro anos. Só 149 de suas faltas ficaram sem justificativa.


Leia ainda:

Eles são os mais ausentes da legislatura

Quatro dos mais faltosos não apresentaram projeto

Na legislatura, só um deputado em todas as sessões

Veja a lista completa das faltas em toda a legislatura

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!