Ministério da Saúde pede a quem estiver gripado que não vá a atos do dia 15

Após consultar o ministro da Saúde, a deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), uma das principais incentivadoras das manifestações de 15 de março, recebeu parecer do Ministério sobre os riscos de transmissão do coronavírus nos atos. A resposta do governo apresenta algumas orientações, mas não desencoraja a aglomeração.

Zambelli pede parecer a ministro sobre risco de coronavírus em ato do dia 15

"Devido ao contágio do novo coronavírus, o Ministério da Saúde recomenda que aqueles que estiverem com sintomas de gripe não compareçam na manifestação", diz a nota publicada no site da deputada. Para os presentes, a orientação é uso de álcool gel e manutenção de certa distância entre as pessoas, evitando "efusivos cumprimentos".

Os atos estão sendo convocados por movimentos de rua e por parlamentares apoiadores do governo e deverão ocorrer em mais de 190 cidades em 25 estados e no Distrito Federal, segundo a organização.

Mais cedo, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, participou de comissão geral na Câmara para debater as ações preventivas e consequências do novo coronavírus para o país. Segundo Mandetta, a pasta não tinha orientações específicas para as manifestações convocadas para o próximo domingo. "Você tem metrô funcionando, ônibus funcionando, estádio de futebol funcionando, cada estado vai fazer a sua ponderação no momento certo", disse.

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!