Mesa da Câmara encaminha o caso Flordelis para o Conselho de Ética

A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados determinou em reunião ordinária, nesta quarta-feira (28), que o caso da deputada Flordelis (PSD-RJ) seja encaminhado para o Conselho de Ética. A decisão foi unânime e atende ao relatório do corregedor da Câmara Paulo Bengtson (PTB-PA).

>Líderes do Congresso preferem Marinho a Paulo Guedes

Flordelis é acusada de ser a mandante do assassinato de seu marido, o pastor Anderson do Carmo, morto em junho do ano passado. Por ter foro privilegiado, a deputada não chegou a ser presa. No momento, ela está sendo monitorada por tornozeleira eletrônica.

O Conselho de Ética da Câmara está paralisado por conta da pandemia de coronavírus. O retorno das atividades depende da aprovação em Plenário de um Projeto de Resolução (PRC). O deputado Paulo Bengston esclareceu que "segundo a reunião da própria mesa, será discutido e votado o PRC da mesa semana que vem que autoriza o retorno remoto das comissões". A partir disso, o caso da parlamentar segue para o conselho, onde será sorteado um relator para dar prosseguimento ao caso.

>Decreto de Bolsonaro abre caminho para privatização de unidades de saúde. Veja a íntegra

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!