MDB pede diálogo e fala em defesa radical da democracia

O presidente nacional do MDB, deputado Baleia Rossi (SP), divulgou nesta segunda-feira (1º) um manifesto em que pede diálogo entre os Poderes e as instituições e diz que o partido vai “se manter na defesa radical da democracia”.

Senado vai alterar projeto contra fake news para facilitar aprovação

No documento, intitulado “Apelo às forças democráticas: diálogo, unidade e equilíbrio”, Rossi pede que, em meio às turbulências do momento, sejam evitados confrontos. Sem citar diretamente nenhum movimento, ele condena atos de violência e roga por pacificação.

Ontem (31), além do ato que ocorre todo domingo na Esplanada dos Ministérios com a participação do presidente Jair Bolsonaro, também foram realizados protestos pró-democracia e antifascistas em São Paulo, convocados por torcidas organizadas de times de futebol. O ato na Avenida Paulista resultou em confronto entre a tropa de choque da Polícia Militar e manifestantes. Bombas de gás lacrimogêneo foram arremessadas pelos policiais. Torcedores arremessam objetos contra os PMs. Houve troca de ofensas entre o grupo contra e o grupo pró-governo.

O presidente do partido com a terceira maior representação na Câmara afirma que o foco do país deve ser no combate à covid-19. Rossi coloca que a pandemia aponta para uma recessão sem precedentes, o que exige “a construção de uma agenda pós-pandemia para promover a recuperação econômica”.

Nesse sentido, o deputado defendeu o compromisso com o ajuste fiscal e a proposta de reforma tributária da qual é autor, que tramita na Câmara dos Deputados.

Brasil ainda não atingiu o pico da pandemia, diz OMS

“Todos precisamos dar exemplo em favor da pacificação. Todos, Executivo, Judiciário, Legislativo, Forças Armadas, Ministério Público, empresariado, entidades de classe, partidos políticos e sociedade civil organizada”, continua o texto, pedindo diálogo.

O texto prossegue condenando atos promovidos nos últimos dias. “Que fique bem claro: deve-se identificar, investigar e punir qualquer ato supremacista ou racista, como determina a legislação. Ao mesmo tempo, é um erro superestimar provocações torpes de grupos cuja principal finalidade é obter o maior número de curtidas em redes sociais na internet.”

Veja a íntegra da nota:

O líder do MDB no Senado, Eduardo Braga (AM), disse que a bancada do partido naquela Casa subscreve, na íntegra, o documento assinado pelo presidente nacional do partido. “A defesa da democracia é uma bandeira histórica do MDB. Não podemos aceitar qualquer tipo de retrocesso, censura e autoritarismo”, escreveu Braga no Twitter.

Braga também reiterou a importância do diálogo em meio ao conturbado clima político. “A prioridade é salvar vidas, em meio à maior tragédia sanitária dos últimos tempos.”

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!