Major Olimpio pede voto aberto para presidência do Senado apesar de decisão do STF

Senador eleito no ano passado e candidato à presidência do Senado, Major Olimpio (PSL-SP) gravou um vídeo para pedir mobilização popular e abaixo-assinado a favor de votação aberta para a presidência da Casa no próximo dia 1º de fevereiro. A votação, por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), será fechada para a composição das Mesas Diretoras da Câmara e do Senado.

“A população brasileira tem que saber como vota o seu deputado, como vota o seu senador” diz o senador eleito, que afirma ainda que “apesar do revés” da decisão do presidente do STF, Dias Toffoli, está “maravilhosa” a mobilização para que a votação seja aberta. “Vamos pegar milhões de assinaturas, que é um recado claro que que a população quer”, pede. 

“Quero vencer a presidência do Senado voto a voto”, diz ainda Olimpio, eleito para o Senado pela primeira vez em outubro, em vídeo publicado no Facebook e no Twitter.

Na semana passada, Toffoli decidiu sobre recurso protocolado pelo Solidariedade e pelo MDB para derrubar a decisão do ministro Marco Aurélio Mello do dia 19 de dezembro, antes do início do recesso. Ele tinha aceitado um mandado de segurança do senador Lasier Martins (PSD-RS) para determinar que a votação seja feita de forma aberta.

Toffoli decide que votação para presidência do Senado será secreta

A disputa pela presidência do Senado tem, além de Olimpio, pelo menos outros seis concorrentes, entre eles Renan Calheiros (MDB-AL), apontado como possível favorito em uma votação fechada. Também demonstram que podem concorrer os senadores Tasso Jereissati (PSDB-CE), Davi Alcolumbre (DEM-AP), Esperidião Amim (PP-SP) e Alvaro Dias (Podemos-PR).

Líder do MDB admite concorrer à presidência do Senado se tiver apoio da bancada

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!