Maia ironiza Bolsonaro: “Será que ele vai demitir os ministros Ernesto e Salles?!”

O ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ) usou a ironia para comentar os recentes anúncios do presidente Jair Bolsonaro: a mudança de comando da Petrobras na sexta-feira (19) e neste sábado (20) o "aviso" de que mais "peças" serão trocadas.

Sobre a demissão do presidente da petroleira, Roberto Castello Branco, e indicação do general Joaquim Silva e Luna para o cargo, Maia afirmou no Twitter: "Sinal da força da agenda liberal e das privatizações no governo Bolsonaro".

Na manhã deste sábado, em cerimônia na Escola Preparatória de Cadetes de Campinas (SP), Bolsonaro afirmou:

"Eu tenho que governar. Trocar peças que por ventura não estejam dando certo. E se a imprensa tá preocupada com a troca de ontem, na semana que vem teremos mais. O que não falta para mim é coragem para presidir pensando no bem da nossa nação".

Maia continuou com o tom irônico e questionou se as trocas citadas pelo presidente da República seriam os ministros Ricardo Salles (Meio Ambiente) e Ernesto Araújo (Relações Exteriores):

> Após intervenção na Petrobras, ministro diz que governo é “100% liberal”

> Ex-secretários de Bolsonaro e parlamentares criticam intervenção na Petrobras

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!