Maia ganha o apoio do PR, e partidos fechados com ele somam 223 deputados

Com 33 deputados eleitos, o PR é o oitavo partido a declarar apoio oficial à reeleição do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). A adesão, que já era aguardada, foi confirmada nesta terça-feira (8) pelo líder da bancada, José Rocha (BA).

Além do PR e do DEM, estão fechados com Maia o PSL, o PSDB, o PSD, o PRB e o Pros. Juntos, esses partidos reunirão 223 parlamentares na nova Câmara. Se todos forem fieis à orientação partidária, Maia se aproxima dos 257 votos necessários para garantir vitória no primeiro turno. A votação secreta, no entanto, favorece dissidências.

As bancadas, no entanto, podem sofrer alterações com a migração de deputados, cenário aberto pela possibilidade de integrantes dos 15 partidos atingidos pela cláusula de barreira de trocarem de legenda sem incorrer em infidelidade partidária. Também deve ser levada em conta a substituição de titulares por suplentes de outras siglas na vaga de titulares licenciados para ocupar ministérios e secretarias de Estado.

Oposição em bloco

Como mostrou o Congresso em Foco nesta terça, um grupo de partidos articula a criação de um bloco em oposição a Rodrigo Maia. Pelo acordo que se costura, o PDT, o PSB, o MDB e o PP tentariam forçar o segundo turno, mesmo com o lançamento de várias candidaturas. Nesse cenário, eles se juntariam para enfrentar Maia em uma eventual rodada final de votação. Como pano de fundo, está a disputa por cargos na Mesa Diretora e presidência de comissões, além de relatorias.

"O que se tem desenhado é a formação de um novo bloco, que daria por volta de 200 parlamentares, podendo agregar outros partidos", afirmou JHC ao Congresso em Foco. O PP abandonou a candidatura de Maia depois de ver suas reivindicações preteridas em favor do PSL, do presidente Jair Bolsonaro. Também se afastaram do presidente da Câmara, pelo mesmo motivo, o PSB e o PDT. A presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), descarta a adesão do partido a um bloco integrado pela sigla de Bolsonaro.

Maia ganha apoio do PPS, mas acordo com o PSL cria atritos com outros aliados

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!