Maia diz que Senado pode trazer capitalização de volta para Previdência

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta terça-feira (6), que acredita que o Senado pode reincluir a mudança para o sistema de capitalização na reforma da Previdência.

O demista também afirmou que espera que a reforma previdenciária seja concluída na quarta-feira (7).

"Ontem, o ministro Paulo Guedes pediu a inclusão da capitalização. Tem trechos da capitalização que agradam a oposição, como o PDT , sob a liderança do agora secretario Mauro Benevides", disse o demista.

>Maia e Bolsonaro negociam reforma tributária em única proposta

> Por Previdência, Alcolumbre reúne-se com governadores do Piauí e Goiás

O relatório do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) retirou o artigo que abria caminho para a criação do modelo de capitalização, em que cada trabalhador poderia fazer a própria poupança. No modelo atual, os impostos pagos são usados para contribuir os atuais aposentados.

Benevides foi o coordenador da campanha presidencial de Ciro Gomes (PDT) em 2018 e defendeu um regime de capitalização durante as eleições. Ele foi eleito deputado federal, mas exerce o cargo de secretário de Planejamento do governo do Ceará.

 

No dia 12 de julho, a Câmara dos Deputados aprovou a reforma da Previdência em 1º turno, mas sem incluir estados e municípios. No entanto, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) disse que no Senado será elaborada uma proposta de emenda à Constituição (PEC) paralela para incluir os estados na reforma.

Sobre isso, Maia declarou que na votação da PEC paralela "é bem provável que o ambiente na Câmara já esteja melhor".

> Governador do PT prepara reforma da Previdência no Piauí

 

 

 

 

 

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!