Maia defende suspensão do recesso para votar PEC Emergencial

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), defendeu nesta segunda-feira (14) que o Congresso suspenda o recesso de janeiro para poder votar a PEC Emergencial. O comentário foi feito pelo Twitter, em resposta a uma sugestão do senador Renan Calheiros (MDB-AL). O relator da PEC, senador Marcio Bittar (MDB-AC), desistiu de apresentar seu parecer este ano devido à falta de entendimento entre os parlamentares e a equipe econômica sobre o assunto.

"Temos na pauta medidas relacionadas à vacina, o PLP 137 e a possibilidade de aprovação da CBS. Com mais de 180 mil mortos e com o agravamento da pandemia, o Congresso precisa estar atuante ao lado da população, contra o vírus, para ajudar neste momento tão difícil para o Brasil", complementou Maia.

> Entre Aguinaldo e Baleia, Maia tenta definir hoje seu candidato

Continuar lendo