Maia busca acordo com a oposição para votar contrato verde e amarelo

Líderes partidários da Câmara consultados pelo Congresso em Foco  admitiram ser difícil votar nesta quarta-feira (8) a medida provisória do contrato de trabalho verde amarelo. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse em entrevista coletiva nesta tarde que o relator da MP, Christino Áureo (PP-RJ), tenta acordo com a oposição para votar.

As informações deste texto foram publicadas antes no Congresso em Foco Premium, serviço exclusivo de informações sobre política e economia do Congresso em Foco. Para assinar, entre em contato com comercial@congressoemfoco.com.br.

“Sem acordo ainda, aguardando para ver como faz para avançar, se enfrenta a obstrução ou se tenta achar um texto de consenso”, disse o líder do DEM, deputado Efraim Filho (PB).

O líder do MDB, Baleia Rossi (SP), afirma que há tentativa de votar nesta tarde o texto, mas não esconde as dificuldades. “A oposição está contra. Vamos tentar”.

Inicialmente a previsão era para que a medida provisória fosse votada ontem (7), mas deputados de oposição conseguiram adiar a análise.

A medida provisória flexibiliza o pagamento de direitos trabalhista para facilitar a contratação de jovens e idosos. Se aprovada pela Câmara, ela ainda precisa ser analisada pelo Senado. A validade da iniciativa acaba em menos de duas semanas, no dia 20 de abril.

A iniciativa foi votada no dia 17 de março pela comissão mista com deputados e senadores. Entre as modificações feitas pelo relator em relação ao texto do governo estão a inclusão de trabalhadores com mais de 55 anos e retirada da obrigatoriedade da taxação do seguro-desemprego.

> Há espaço no orçamento para tirar taxação do seguro-desemprego, diz relator

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!