Líderes começam a indicar membros da comissão da reforma tributária

A comissão mista que vai unir os textos da reforma tributária da Câmara dos Deputados e do Senado deve ser instalada na semana que vem, de acordo com o relator, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB). São 25 vagas para a Câmara e 25 para o Senado.

Cada partido na Câmara terá direito a indicar um deputado para a comissão. Já no Senado, o número de vagas para as siglas varia de acordo com o tamanho do bloco partidário.

O Congresso em Foco conversou com líderes partidários para saber quem são os nomes já definidos para compor o grupo.

> Comissão da reforma tributária será instalada semana que vem, diz relator

Saiba quem está confirmado:

Na Câmara, o PP será representado pelo relator. O MDB terá Hildo Rocha (MA), vice-presidente do colegiado. No Senado, o PSDB ocupa a vaga com o presidente da comissão, Roberto Rocha (MA).

Os deputados já definidos são Eduardo Cury (PSDB-SP), Luis Miranda (DEM-DF), Mauro Benevides Filho (PDT-CE), Tadeu Alencar (PSB-PE), Leo Moraes (Podemos-RO) e Ronaldo Santini (PTB-RS).

O líderes do PT na Câmara, Enio Verri (PR), e no Senado, Rogério Carvalho (SE), disseram que vão decidir na próxima segunda-feira (17) os indicados da legenda.

Apesar da resistência de um grupo de senadores, já há pelo menos dois partidos com indicados para o grupo. O PSDB tem além terá além do presidente da comissão, Roberto Rocha, os senadores José Serra (SP) e Tasso Jereissati (CE). Um dos três indicados do PSD será Omar Aziz (AM).

As informações deste texto foram publicadas antes no Congresso em Foco Premium, serviço exclusivo de informações sobre política e economia do Congresso em Foco. Para assinar, entre em contato com comercial@congressoemfoco.com.br.

> Guedes diz que PEC Emergencial é mais urgente que reforma administrativa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!