Lasier Martins lança candidatura avulsa para presidência do Senado

O senador Lasier Martins (Podemos-RS) anunciou nesta sexta-feira (29) que vai entrar na disputa pela presidência do Senado.

"Coloco meu nome em fidelidade aos princípios do partido, o Podemos, contra as velhas práticas do toma lá, dá cá, que é o que está acontecendo com o candidato oficial, através da discriminação na oferta de emendas extras, o que equivale a dizer compra de votos. Além de imoral, tira a independência do Senado, que o subordina ao presidente da República", disse o senador.

A candidatura do senador é avulsa, já que seu partido, o Podemos, apoia Simone Tebet (MDB-MS). De acordo com interlocutores do senador, a entrada na disputa é uma forma de protesto "contra a velha política", é uma "anticandidatura". Lasier pretende usar seus dez minutos enquanto candidato para discursar em plenário na próxima segunda-feira (1), data da eleição da Mesa da Casa.

Nesta quinta-feira(28), o presidente do partido, Alvaro Dias (PR) disse pelas redes sociais que a legenda mantém o apoio à emedebista e que não aceita "balcão de negócios".

A senadora de Mato Grosso do Sul decidiu na quinta-feira (28) continuar com a candidatura mesmo sem o apoio do seu partido, que vai indicar o candidato a vice-presidente no bloco de Rodrigo Pacheco (DEM-MG). O mineiro é apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro e tem em sua aliança 11 partidos, incluindo os de oposição ao governo, PT e PDT.

Além de Lasier, Simone e Pacheco, outros dois senadores já se apresentaram como candidatos ao cargo. São eles Major Olimpio (PSL-SP) e Jorge Kajuru (Cidadania-GO). Novas candidaturas podem ser apresentadas até o dia da eleição.

> Renan Calheiros diz que apoio do MDB a Pacheco é “tiro no pé”

Continuar lendo