Governo tenta evitar convocação de Heleno

O líder do governo no Congresso, senador Eduardo Gomes (MDB-TO), se mostrou contra o requerimento  para que o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, preste esclarecimentos no plenário do Senado.

“Não é necessário, esse período que vai ter até voltar a sessão vai ser esclarecido”, disse Gomes nesta quinta-feira (20) ao Congresso em Foco.

> Heleno fala em “chantagem” do Congresso e Maia rebate: “radical ideológico”

O conteúdo deste texto foi publicado antes no Congresso em Foco Premium, serviço exclusivo de informações sobre política e economia do Congresso em Foco. Para assinar, entre em contato com comercial@congressoemfoco.com.br.
Durante a cerimônia de troca de bandeira no Palácio da Alvorada, residência oficial do Presidente da República, na terça feira (18), o ministro acusou o Congresso de chantagear o governo e defendeu que o povo fosse às ruas contra os parlamentares.
“Não podemos deixar esses caras chantagearem a gente o tempo todo. Foda-se", disse. A declaração gerou reações nas casas legislativas e culminou no requerimento de convocação no Senado.
O líder do governo minimizou o mal-estar com congressistas causado pela fala e disse que ela não vai atrapalhar o acordo sobre o orçamento firmado entre Legislativo e Executivo

“Acho que tem um tempo grande para os ânimos se acalmarem, tudo isso vai arrefecer”. A votação do requerimento de convocação de Heleno deve ser o primeiro item da pauta da próxima sessão do Senado, no dia 3 de março.

O requerimento para convocação de Heleno ao Senado é do líder do PT, senador Rogério Carvalho (SE)."Se os senadores e o Senado quiserem manter a altivez, a independência dos poderes e o respeito institucional o plenário convocará o ministro", disse ao Congresso em Foco.

Segundo o requerimento do petista, o objetivo é que ministro preste "informações sobre quem são os parlamentares, blocos parlamentares, bancadas e partidos que estão chantageando o presidente da República, bem como apontar qual a materialidade dessa chantagem".

>Senado pode convocar Heleno para explicar declarações sobre Congresso

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!