Governo oferece R$ 40 mi em emendas a parlamentares que votarem a favor da Previdência, diz jornal

O Ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni,ofereceu um extra de R$ 40 milhões em emendas parlamentares até 2022 a deputados que votarem favoravelmente à proposta de emenda à Constituição da reforma da Previdência no plenário. A informação é da edição desta terça-feira (24) do jornal Folha de S.Paulo, e confirmada pelo Congresso em Foco com fontes que estavam presentes na reunião em que a proposta foi feita

A conversa ocorreu na semana passada na casa do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). A Folha conta ter confirmado a oferta com líderes dos seguintes partidos: DEM, PP, PSD, PR, PRB e Solidariedade.

A reportagem registra que o valor “representa um acréscimo de 65%” ao que cada deputado tem direito de usar esse ano para obras e investimentos em seus redutos eleitorais. “Hoje, os congressistas têm direito a R$ 15,4 milhões em emendas parlamentares. Com os R$ 10 milhões extras por ano, esse valor pularia para R$ 25 milhões”, destaca a matéria do jornal paulistano.

Acabar com a política do “toma lá, dá cá”, que usa cargos e promessas de emendas, a velha troca de favores, foi uma das principais promessas de campanha do presidente Jair Bolsonaro. De acordo com pessoas com as quais o Congresso em Foco conversou, as emendas extras foram, até o momento, a única contrapartida ofertada até o momento pelo governo, além da já exaurida promessa de liberação dos cargos.

 

>> Áudio atribuído a Onyx sugere que governo estaria intervindo na Petrobras desde março

emendas parlamentaresOnyx LorenzoniRodrigo Maia