Glauber Braga é denunciado no Conselho de Ética por ofensas a Moro

O deputado federal José Medeiros (Podemos-MT) protocolou representação no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados por quebra de decoro parlamentar contra o deputado Glauber Braga (Psol-RJ) por ofensas feitas ao ministro da Justiça Sergio Moro durante audiência pública realizada na Casa, no dia 12 de fevereiro.

> Deputado confessa assassinatos e Glauber chama Moro de capanga da milícia; veja os vídeos

Sergio Moro esteve na Comissão Especial que discute a Proposta de Emenda à Constituição (PEC 199/2019) para debater as mudanças necessárias para garantia da prisão em segunda instância.
O fato motivador da ação diz respeito às ofensas que o deputado Glauber Braga fez ao Ministro da Justiça, Sérgio Moro, ao chamá-lo de “capanga de milícia e capanga da família Bolsonaro”. Medeiros classifica as expressões proferidas como desrespeitosas, agressivas que configuram injúria, o que, para ele, justifica a representação no Conselho de Ética.

“O Deputado Glauber, demonstrando total destempero e falta de decoro, praticou ofensas morais, deixou de cumprir com os deveres fundamentais de Deputado e tumultuou a sessão da comissão, provocando o seu encerramento”, protesta o parlamentar.

Na opinião de Medeiros o fato demonstram a gravidade e o desrespeito do deputado Glauber Braga para com o Ministro da Justiça e as instituições democráticas brasileiras, tendo claramente abusado de sua imunidade parlamentar.

“Infelizmente não é a primeira vez que o deputado Glauber tumultua e ofende o ministro. No dia 02 de julho nesta casa chamou Sergio Moro de “ladrão” e isso é inadmissível”, critica o deputado.

Para José Medeiros a defesa ao ministro Sergio Moro é plausível tendo em vista todos os serviços prestados à nação atualmente e à frente da Operação Lava Jato, à época como juiz. O parlamentar justifica que a defesa do ministro da Justiça não é somente por ele ser uma autoridade pública e que sairia em defesa de qualquer outro brasileiro tivesse sido exposto e agredido de tal maneira.

A representação será protocolada e avaliada pelo Conselho de Ética nos próximos dias.

> "Matei mesmo, mas eram todos bandidos", diz deputado a Glauber Braga

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!