Flávio Bolsonaro visitava miliciano na cadeia

O senador Flávio Bolsonaro visitou o miliciano Adriano da Nóbrega na cadeia, segundo o ex-companheiro de prisão de Adriano e vereador do Rio de Janeiro Ítalo Ciba (Avante). As informações foram publicadas pelo jornal O Globo.

> Fotos fortalecem suspeita de queima de arquivo de miliciano ligado a Flávio Bolsonaro

Ítalo afirmou ao jornal que Flávio visitou Adriano mais de uma vez durante o período em que o miliciano esteve preso. Segundo o vereador, não era apenas Flávio que visitava Adriano, mas o miliciano também frequentava o gabinete de Flávio Bolsonaro, enquanto este era deputado estadual.

Em nota publicada em seu Twitter, Flávio Bolsonaro disse que sempre defendeu policiais "presos injustamente". "Sempre defendi os direitos dos policiais. Visitei inúmeras vezes o Batalhão Prisional da PM (BEP) para ouvir PMs presos injustamente. Vários foram inocentados e voltaram para seus batalhões, trabalhando desmotivados porque foram abandonados pela Corporação quando mais precisavam", disse o senador em sua conta.

Flávio também disse em letras garrafais que homenageou Adriano há 15 anos. O senador, no entanto, não comentou sobre a acusação do Ministério Público de que as contas bancárias de Adriano foram usadas em favor de Fabrício Queiroz, que era assessor de Flávio e amigo do presidente Bolsonaro. Na investigação sobre o esquema de rachadinha no gabinete do filho do presidente, Adriano aparece em uma ligação discutindo a exoneração da mulher, Danielle de Nóbrega.

> 10 fatos que ligam a família Bolsonaro a milicianos

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!