Flávio Bolsonaro elogia governador interino do RJ e critica Witzel

Adversário político de Wilson Witzel (PSC-RJ), governador afastado do Rio de Janeiro, o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) ensaia uma reaproximação com o comando do estado que representa, agora sob gestão do vice-governador Cláudio Castro (PSC). 

Na segunda-feira (31), o senador telefonou para o governador  interino, abrindo um diálogo que estava rompido com o Palácio da Guanabara. Segundo o senador, o tema da conversa foi a prorrogação do Regime de Recuperação Fiscal do Rio de Janeiro, cujo prazo inicial de três anos acaba neste mês. O instrumento de ajuda federal a estados em crise permite renovação por mais três anos, mas há dúvidas sobre se isso é automático ou precisa de uma solicitação do governo estadual.

> Afastamento de Witzel é considerado legal, mas preocupa especialistas

>Congresssistas do Rio reagem ao afastamento de Witzel do governo

“Foi só pra dizer que vou trabalhar pelo Rio de Janeiro na recuperação fiscal, nada mais que minha obrigação como senador. O Wilson Witzel até então estava se recusando a reconhecer que o Rio não fez o dever de casa. Parece que o Cláudio vai adotar outra postura, mais humilde, realista e colaborativa”, disse o senador por meio de nota.

O governador interino também comentou a ligação. 

 

Durante as eleições de 2018, Witzel se aliou ao grupo político do presidente Jair Bolsonaro e fez diversos atos de campanha ao lado do então candidato ao Senado Flávio Bolsonaro.

O presidente Jair Bolsonaro tem afirmado que Witzel tenta destruir sua imagem e declarado que ele tem pretensões de ser candidato nas eleições presidenciais de 2022.

> Marcado por Queiroz, Flávio submerge na articulação política

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!