Entidades do Fisco pedem prioridade para a reforma tributária a candidatos

Sete grupos representativos do Fisco (Febrafite, Anfip, Anafisco, Fenafim, Fenafisco, Sindifisco Nacional e Unafisco Nacional) enviaram aos candidatos a presidente da Câmara e do Senado uma carta solicitando prioridade na votação de uma reforma tributária. Leia a íntegra da carta.

"Para as entidades, as novas Mesas da Câmara dos Deputados e do Senado Federal devem dar primazia à REFORMA TRIBUTÁRIA, a única capaz de produzir resultados imediatos e benfazejos como a geração de empregos, a justiça fiscal e o destravamento da economia, além de melhorar o ambiente de negócios com a simplificação de normas tributárias", consta em trecho da nota.

Na segunda-feira (25), o deputado Arthur Lira (PP-AL), candidato a presidente da Câmara, afirmou que, se eleito, priorizará no primeiro semestre a votação da proposta orçamentária de 2021, da PEC Emergencial e da reforma administrativa. Já a reforma tributária, hoje parada em uma comissão mista de deputados e senadores, deverá ficar para depois.

Na Câmara os candidatos são Arthur Lira (PP-AL), Baleia Rossi (MDB-SP), Marcel Van Hattem (Novo-SP), Luiza Erundina (Psol-SP), Alexandre Frota (PSDB-SP), Fábio Ramalho (MDB-MG), Capitão Augusto (PL-SP), General Peternelli (PSL-SP) e André Janones (Avante-MG). No Senado concorrem Simone Tebet (MDB-MS), Rodrigo Pacheco (DEM-MG), Major Olímpio (PSL-SP) e Jorge Kajuru (Cidadania-GO).

>Lira negocia cargo na Mesa Diretora para atrair DEM para o seu bloco

 

 

Continuar lendo