Filha da Dilma é dona da Havan, diz Carla Zambelli em vídeo

Uma das aliadas mais ferrenhas do presidente Jair Bolsonaro, a deputada Carla Zambelli (PSL-SP) virou alvo das redes sociais por causa de um vídeo antigo em que atribui a propriedade das lojas Havan à filha da presidente Dilma Rousseff, a procuradora do Trabalho Paula Rousseff. A rede de lojas de departamentos pertence ao empresário Luciano Hang, conhecido apoiador do presidente Jair Bolsonaro e antipetista declarado. Por causa dessa proximidade, Hang virou um dos símbolos do bolsonarismo.

O vídeo foi gravado em 26 de novembro de 2015, segundo a hoje deputada, em frente a uma unidade da Havan em Uberaba, no Triângulo Mineiro. Carla está acompanhada de um homem, que também faz comentários. “Essa loja é da filha da Dilma, a Paulinha. E eu fico impressionada como os filhos de presidentes no Brasil ficam milionários e se tornam grandes empreendedores”, ironiza a então militante. Veja o vídeo:

Na gravação, Carla conta que já havia passado por uma loja da rede em Uberlândia (MG) e Luziânia (GO), que ficam no caminho entre Brasília e São Paulo. Ela chama de contraditório o uso de um nome que remete à capital de Cuba (Havana) ser associado a um símbolo dos Estados Unidos, a Estátua da Liberdade. “E o mais interessante disso tudo é chamar Havan, a loja, né, com uma estátua da liberdade ao lado. Quer dizer que é chamar a gente de idiota, né? Estátua da Liberdade com um símbolo que lembra Cuba”, diz. “Olha para onde está indo seu dinheiro: lavagem de dinheiro”, afirma.

Alvoroço

Procurada pelo Congresso em Foco, Carla disse que a gravação foi feita há quatro anos e que não chegou a postar o vídeo nas redes sociais. Ela conta que reproduziu uma notícia falsa que estava circulando na época. “Vi esse vídeo. Esse vídeo é de 2015. Naquela época estava rodando essa fake news. Eu gravei, nem foi para as redes sociais. Mandei pro Whatsapp. Eu ia postar nas redes. Mas alguém me avisou que era mentira. Nem postei”, afirmou. “Não vou ficar me explicando nas redes sociais porque acho que é tão pequeno. Estão querendo fazer um alvoroço em cima disso”, acrescentou.

O site procurou a ex-presidente Dilma para comentar o episódio, mas não houve retorno até o momento.

> Havan anuncia boicote à Globo em apoio a Bolsonaro

"Pra Cuba que o pariu"

Fundadora do movimento “Nas Ruas”, a hoje deputada e o empresário Luciano Hang participaram juntos de uma manifestação em defesa da prisão em segunda instância no último domingo (8) na Avenida Paulista. No protesto, ele fez alusão a Cuba ao criticar o ex-presidente Lula.

“Carla, acho que se eu fosse ele, como ele sabe que vai ser preso novamente, daqui um ano ou ano e meio, ele sabe como é ruim ser preso, que vai pra Cuba que o pariu. Esse pessoal de vermelho foi todo treinado em Cuba. Então vão pra Cuba que o pariu”, discursou Hang, puxando o coro com os manifestantes e a própria deputada.

> Conselho de Ética instaura processos contra 7 deputados do PSL

> Bolsonaristas do PSL defendem que Eduardo siga líder do partido

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!