Feliciano faz enquete sobre depressão e gera revolta nas redes sociais

O deputado Pastor Marco Feliciano (Podemos-SP) se envolveu em nova polêmica. Desta vez, por causa de uma enquete no Facebook em que pergunta se depressão é causada por uma “doença natural” ou por “demônios”. Críticas à pesquisa levaram o nome do deputado à lista dos assuntos mais comentados do Twitter na manhã desta quinta-feira (5). A maior parte dos comentários ironiza o parlamentar e o acusa de prestar um desserviço a quem sofre com a doença. Feliciano, por enquanto, ainda não respondeu aos ataques.

Desde que a enquete virtual entrou no ar, na última terça-feira, até as 10h desta quinta, mais de 277 mil pessoas votaram. Para 81% dos que se manifestaram, a depressão é uma doença; 19% dizem acreditar que é um mal provocado por demônios.

“Você devia ter vergonha em levantar esse tipo de debate! Já parou pra pensar que alguém que esteja passando por essa situação pode deixar de procurar ajuda com medo de ser culpabilizado? Sério, da vontade de chorar só de pensar que o Brasil paga pra você prestar esse desserviço”, escreveu Allef Braga, no Facebook.

“Que desserviço, senhor Feliciano, em pleno 2018... lamentável, tendo você noção do seu poder de influência! Pessoas morrem por depressão. Que irresponsabilidade sugerir que depressão possa não ser doença, desviando assim pessoas acometidas, dos tratamentos que podem evitar suicídio, por exemplo. Vergonhoso. Você representa o que há de pior na religião e também na política”, atacou Wilson Junior.

Enquete marco feliciano

“É causada por políticos que como V.Ex.ª destroem a nossa esperança de dias melhores. Seja cristão, Feliciano, abra mão das regalias, do poder. O Cristo que eu conheço passa longe da sua conduta!”, criticou Nay Oliveira.

Quem apontou a depressão como coisa do demônio também se manifestou nos comentários: “Muitas enfermidades são tratadas como uma doença física, e todavia nós procuramos explicação pra tudo quanto é doença. Mas na minha percepção a depressão é causada sim por algum espírito maligno (ou demônio) embora ambos sejam o mesmo”, alegou Rogério Santiago.

Deputado e pastor da Assembleia de Deus Catedral do Avivamento, Feliciano já se envolveu em outras polêmicas por comentários considerados racistas e homofóbicos. As denúncias foram parar no Supremo Tribunal Federal (STF), mas acabaram arquivadas. O deputado ainda é alvo de um inquérito por tentativa de estupro, acusação feita pela jornalista Patrícia Lélis, uma ex-filiada ao PSC, seu antigo partido. O deputado diz ser vítima de uma armação e acusa Patrícia de tentar extorqui-lo.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!