“Eu não sou carcereiro”, diz Aziz após pedidos de prisão de Wajngarten

As contradições nas respostas de Fabio Wajngarten à CPI da Covid nesta quarta-feira (12) levaram senadores a pedir a prisão imediata do ex-chefe da comunicação do Planalto. A prisão em flagrante é uma prerrogativa das comissões de inquérito e a ordem deve partir do presidente do colegiado.

O primeiro a pedir a detenção de Wajngarten foi o relator da comissão, Renan Calheiros (MDB-AL).

"Vossa excelência mais uma vez mente. Mentiu diante dos áudios publicados, mentiu em relação à entrevista que concedeu. Mas esse é o primeiro caso de alguém que, em desprestígio da verdade, mente. O presidente pode até decidir diferentemente. Mas eu vou, diante do flagrante evidente, pedir a prisão de vossa senhora”, disse o senador.

Omar Aziz (PP-AM), presidente da CPI foi contra a ideia de prisão. "Se depender de mim eu não vou mandar prender o senhor Fabio Wajngarten [...] Eu não sou carcereiro de ninguém, sou um democrata", disse.

Além de Renan, pediram a prisão de Wajngarten o senadores Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Fabiano Contarato (Rede-ES).

Continuar lendo