Doria usa PSB em disputa para líder do PSDB; sigla socialista critica

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), articulou para que Luiz Lauro Filho (PSDB-SP) assumisse como suplente o mandato do deputado Jefferson Campos (PSD-SP) por três meses. A manobra foi feita para formar maioria a favor do deputado Beto Pereira (PSDB-MS) para líder da bancada tucana na Câmara dos Deputados.

Além de agir para que o suplente assumisse o mandato, o governador paulista tirou Luiz Lauro do PSB para filiá-lo ao PSDB.

A atuação de Doria pode não ter efeito na disputa para líder do PSDB. O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, disse ao Congresso em Foco que vai "fazer justiça e pedir o mandato de Luiz Lauro" e completou: "além de deplorar esse oportunismo do Doria".

> PSDB repete PSL e vive guerra para líder na Câmara

O PSDB vive uma disputa intensa para definir o líder na Câmara. Concorrem Beto Pereira, apoiado por João Doria, e Celso Sabino, patrocinado pelo deputado e ex-governador Aécio Neves (PSDB-MG).

Na segunda-feira (16), Sabino foi eleito líder do PSDB por 16 votos  15. Após Doria ter filiado o novo deputado a situação está indefinida. Até o fechamento deste texto, o sistema da Câmara informava o líder eleito em 2018 Carlos Sampaio (SP) como comandante da sigla.

O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, tenta contornar as disputas na legenda. Ele tem se reunido com Doria, Aécio, Pereira e Sabino para tentar construir um acordo com as duas alas.

>Presidente do PSDB sobre BolsoDoria: “foi para mostrar que não somos PT”

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!