Deputados vão ao STF contra Copa América no Brasil

A transferência de última hora da Copa América para o Brasil vai parar no Supremo Tribunal Federal (STF). O deputado Júlio Delgado (PSB-MG) afirmou ao Congresso em Foco que entrará com um mandado de segurança para impedir a realização do torneio no país, que é o segundo em número de mortes por covid-19, com mais de 465 mil óbitos até o momento.

Outros parlamentares, como o ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha, também indicaram que vão recorrer ao Supremo.

O conteúdo deste texto foi publicado antes no Congresso em Foco Insider, serviço exclusivo de informações sobre política e economia do Congresso em Foco. Para assinar, entre em contato com comercial@congressoemfoco.com.br.

A realização do jogos no Brasil foi anunciada nesta manhã pela Conmebol após a Argentina desistir de ser sede diante do aumento no número de casos de infecção. Antes a Colômbia já havia renunciado ao posto de sede.

Para Delgado, ao autorizar a vinda dos jogos para o Brasil, o presidente Jair Bolsonaro e a CBF estão preocupados em atender a interesses comerciais da autoridade máxima do futebol sul-americano e das emissoras de TV, que pagaram pela transmissão da Copa América.

"É uma abertura desnecessária, interesseira. Se fossem ao menos Eliminatórias da Copa do Mundo, que é para um evento futuro. Ninguém está interessado em Copa América, o interesse é apenas com as cotas de transmissão. A Eurocopa será feita em bolhas, é diferente", afirmou, lembrando que a pandemia está em curva descendente na Europa e que grande parte dos cidadãos europeus está imunizada.

O deputado Alexandre Padilha também avisou que tomará providências para tentar impedir que os jogos sejam realizados em território brasileiro.

"Copa América no Brasil será o maior torneio MATA-MATA da história. Vou buscar, como deputado, todas as medidas, inclusive judiciais, para evitar esta tragédia!", publicou o petista no Twitter.

>> Copa América: Comissão de Esportes pedirá informações à CBF e Ministério da Saúde

Continuar lendo