Deputados trocam empurrões no plenário da Câmara após divergência sobre governador do DF

Aliados na Câmara até as eleições deste ano, os deputados Alberto Fraga (DEM-DF) e Laerte Bessa (PR-DF) quase saíram no tapa em plenário na noite desta segunda-feira (12). O motivo foi um discurso que Fraga fez na tribuna (veja vídeo ao final da matéria) contra o governador eleito do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), porque o emedebista resolveu criar um Gabinete de Segurança Institucional (GSI) para substituir a Casa Militar nas atribuições de cuidar da segurança da governadoria. Caberá a Bessa comandar o GSI.

"Sou coronel da Polícia Militar com muito orgulho. Sou da reserva. E tomei conhecimento nesses dias que o governador eleito teve uma ideia de jerico, dizendo que vai acabar com a Casa Militar. Queria dizer a esse governador eleito que a Polícia Militar é uma instituição permanente. Governadores vão passar; a instituição Polícia Militar vai permanecer", vociferou Fraga, passando à ameaça.

"Se ele insistir em acabar com a Casa Militar, os coronéis, os oficiais da Polícia Militar, não vão trabalhar. Ou seja, vão reagir. Se ele acha que, ao criar um gabinete institucional, acabando com a Casa Militar, tirando aquela proximidade da Polícia Militar para com o governador, para atender aos apelos da Polícia Civil, ele está muito equivocado. Os oficiais não vão aceitar", acrescentou Fraga, colocando-se como interlocutor com os militares e classificando a decisão de Ibaneis como "ideia de jumento".

Depois do discurso de Fraga, Laerte foi à tribuna e, diante do novo desafeto, também desferiu ofensas ao microfone. Lembrou que Fraga foi condenado a quatro anos de prisão, em regime semiaberto, por cobrar propina. Disse também que o deputado agora rival "roubou" dinheiro público e "não tem moral" para criticar Ibaneis, "um dos homens mais corretos que o Distrito Federal já viu".

Ao final da resposta, Fraga pediu a palavra em um dos seis microfones localizados no centro do plenário. Quando se defendia dos ataques do ex-aliado, viu-o se aproximar para tomar satisfação. Foi quando trocaram empurrões.

"O que é você quer? Vem! Venha, seu merda! Venha! Você quer aparecer, rapaz? Você se vendeu pra ele [Ibaneis], é isso?", bradou Fraga, ao microfone, enquanto Laerte também gritava sem captação de som. Como sempre, a "turma do deixa disso" entrou em ação para evitar o pior.

Veja o momento da agressão:

 

Nem um nem outro se elegeu no pleito local deste ano. Fraga tentou se eleger governador, mas sequer passou do primeiro turno. Laerte tentou a reeleição, mas acabou com o prêmio de consolação de comandar o GSI. Ambos são membros da chamada bancada da bala e têm feroz discurso conservador, defensores que são da revogação do Estatuto do Desarmamento e da redução da maioridade penal.

Ambos compunham a base parlamentar de Michel Temer (MDB) e votaram contra as duas denúncias apresentadas pela Procuradoria-Geral da República, no ano passado, contra o presidente por corrupção, organização criminosa e obstrução de Justiça.

 

Veja o  discurso de Fraga contra Ibaneis:

 

>> Bate-boca, empurra-empurra e muita confusão na Câmara após decisão de uso das Forças Armadas

>> Vídeo: senadores se agridem em plenário depois de comentários sobre ocupação da Mesa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!