Deputados aprovam sistema híbrido para Plenário e comissões

Os parlamentares aprovaram nesta quinta-feira (11) o Projeto de Resolução 6/21, na forma do substitutivo do relator Marcelo Ramos (PL-AM), que autoriza o funcionamento das comissões de forma híbrida durante a pandemia.

O relator acatou duas emendas, entre elas a que pedia a inclusão do Conselho de Ética da Câmara e a instalação de deliberação remota também nas comissões. As próprias comissões deverão estabelecer regras internas de funcionamento e não apenas o presidente, como constava do texto original.

Apenas as deliberações do Plenário, das comissões e do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar adotarão o sistema híbrido durante a pandemia. Audiências públicas e demais eventos programados pelos órgãos da Casa deverão ocorrer unicamente de forma virtual.

O deputado Ivan Valente (Psol-SP) afirmou que o Psol vai recorrer à Justiça contra a volta do trabalho presencial nas comissões. "É claro que queremos a volta das comissões, mas com segurança e protocolos. Não podemos criar duas categorias de parlamentares: os que podem participar presencialmente e os que não podem. Isso se chama isonomia."

> Projeto que abre caminho para conta em dólar no Brasil vai ao Senado

Continuar lendo