Deputado afirma que assinou enganado o pedido de CPI da Lava Jato

Diante das polêmicas geradas pelo pedido de abertura da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Lava Jato, ao menos dez deputados já pediram a retirada de suas assinaturas do requerimento. O deputado André Abdon (PP/AP) protocolou nesta terça (17) o pedido e em entrevista ao Congresso em Foco, o parlamentar afirmou que não ficou claro o conteúdo do documento.

> Pedido de CPI da Lava Jato é validado pela Câmara; veja quem assinou

André argumenta que são muitos os pedidos entregues aos parlamentares nos corredores do Congresso, e confessou que em muitas ocasiões assina sem nem ao menos ler o conteúdo. "Muitos deputados, assim como eu, assinam vários documentos aqui no corredor da Câmara e muitas vezes, nessa correria, falta-se ler", disse.

Dezenas de colaboradores ficam diariamente nos corredores da Câmara, abordando deputados e solicitando assinaturas para adesões dos mais variados projetos. Abertura de CPI, criação de Frente Parlamentar ou mesmo apoio a projetos de lei, são alguns dos documentos que costumam circular nas mãos destes colaboradores.

Abdon alega que nunca assinou abertura de CPI, por não concordar com este tipo de procedimento. O deputado afirma que o pedido de abertura de investigação contra a Lava Jato deve ter vindo no meio de outras propositura. "Não ficou claro, porque muitas assinaturas chegam juntas, então podem neste momento ter chegado por dentro dos outros requerimentos", disse o deputado.

"Diante disso eu me posicionei em fazer o protocolo [para retirar a adesão] e esperamos o deferimento da secretaria da mesa quanto a esta posição", completa.

Com Abdon, a base do governo já conseguiu com que dez deputados pedissem a retirada de suas assinaturas do requerimento que pede a criação de uma CPI para apurar os fatos que vêm sendo revelados pelo site The Intercept em relação aos procuradores da Lava Jato e ao então juiz Sergio Moro. Os pedidos, porém, estão parados, porque foram apresentados depois que a Mesa da Câmara validou o requerimento da oposição. Caberá, então, ao presidente Rodrigo Maia (DEM-RJ) decidir sobre esses pedidos e também sobre a instalação da CPI.

Os pedidos de retirada de assinatura foram apresentados pelos deputados Lucas Vergilio (Solidariedade-GO), Alexis Fonteyne (Novo-SP), Leandre (PV-PR), Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ), Eli Borges (Solidariedade-TO), Gonzaga Patriota (PSB-PE), Schiavinato (PP-PR), Ronaldo Carletto (PP-BA) e Marina Santos (Solidariedade-PI), além de André Abdon (PP/AP).

> Oposição pede criação de CPI da Vaza Jato

> Governistas tentam reverter assinaturas da CPI da Lava Jato

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!