Deputadas denunciam Eduardo Bolsonaro por desrespeito às mulheres

Deputadas da bancada feminina na Câmara dos Deputados prepararam uma representação ao Conselho de Ética contra o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). O objeto da denúncia é uma manifestação do filho presidente sobre uma discussão entre a deputada Maria do Rosário (PT-RS) e o deputado Éder Mauro (PSD-PA) na sessão da Comissão de Constituição e Justiça da Casa.

Na ocasião, no último dia oito, o parlamentar se referiu às deputadas da CCJ como “portadoras de vagina”. No mesmo dia, Eduardo Bolsonaro teve as representações contra ele por falar sobre o AI-5 arquivadas no Conselho de Ética da Casa.

O documento é  assinado por deputadas do PT, MDB, Psol, PCdoB e até  do PSL, partido do deputado.

De acordo com a deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC), o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), se comprometeu a protocolar um Projeto de Decreto Legislativo (PDL) para monitorar os casos de violência política na Casa.

“Não aceitaremos mais nenhum desaforo sem resposta! Ontem estivemos na residência oficial, em reunião com Artur Lira. Fizemos os relatos dos ocorridos. Pedimos providência”, disse a parlamentar ao Congresso em Foco


Confira a íntegra da representação contra Eduardo Bolsonaro: 

Continuar lendo