Roberto Dias paga fiança de mil reais e é liberado por Polícia Legislativa

Detido pela CPI da Covid nesta quarta-feira (7) por determinação do presidente Omar Aziz(PSD-AM),o ex-diretor do Departamento de Logística do Ministério da Saúde Roberto Dias pagou fiança de R$ 1,1 mil e foi liberado pela Polícia Legislativa na mesma noite. Ele foi preso sob a acusação de ter mentido em seu depoimento à comissão.

Segundo informações do G1, Dias deixou a sede da polícia legislativa do Senado cerca de cinco horas após a detenção.

A voz de prisão à Dias, criticada fortemente por senadores governistas, ocorreu após a CNN Brasil divulgar um áudio de Luiz Paulo Dominghetti. Na gravação, datada de alguns dias antes da reunião que ele e Roberto Dias tiveram em um shopping de Brasília, Dominghetti afirma que a compra dos imunizantes seria firmada com aval de Dias. "Quem vai assinar é o Dias mesmo, tá? Caiu no colo do Dias... e a gente já se falou, né? E quinta-feira a gente tem uma reunião para finalizar com o Ministério".

Porém, Dias alegou em seu depoimento que não tinha conhecimento de que Dominghetti estaria no encontro, onde, segundo o cabo da PM, teria acontecido o pedido de propina de US$ 1 por dose de vacina.

De acordo com Aziz, o depoente também mentiu diversas vezes para os senadores ao afirmar, por exemplo, que não tinha responsabilidade na negociação da vacina indiana Covaxin. O departamento que  Roberto Dias comandava no Ministério, entretanto, tinha entre as gerências a chamada CGSI, cuja função é avaliar licitações e demandas de compras de vacinas.

> Forças Armadas acusam Aziz de agir de forma leviana e senador reage

> Governistas evocam regimento e dizem que prisão de Dias é arbitrária e ilegal

> Após dia tenso, CPI ouve ex-coordenadora da Saúde nesta quinta

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo