“Não podemos ter medo de quarteladas”, diz Renan Calheiros na CPI

O relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), rebateu a fala de Jair Bolsonaro sobre afirmar que "cagou" para a comissão. O senador definiu como "escatológica" a manifestação e fez um apelo aos presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL) e Rodrigo Pacheco (DEM-MG), do Senado para que apoiem as investigações do colegiado. O senador disse ainda que "não podemos ter medo de quarteladas", fazendo referência à nota emitida pelas Forças Armadas contra o presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM).

"Apelo ao presidente da Câmara, que insiste em criticar publicamente a CPI e ao presidente do Senado, que apoiem os trabalhos e o aprofundamento das investigações. Não vamos investigar instituição militar, vamos investigar o que aconteceu nos porões do Ministério da Saúde e na medida que as provas forem sendo apresentadas vamos cobrar punições de seus responsáveis sejam civis ou militares. O que importa é que o povo tenha respostas", disse.

Renan também exaltou resultado da pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (8), que mostra que a reprovação a Bolsonaro subiu de 45% para 51%. O índice é o maior desde o início do governo, em janeiro de 2019. Levantamento de maio também indica que maioria apoia a CPI e acredita que o Senado fez bem em abrir o processo de investigação.

> Rejeição a Bolsonaro cresce e bate recorde de 51%, indica Datafolha

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo