Markinhos Show pede que CPI não quebre sigilo antes de ele depor

O marqueteiro Marcos Eraldo Arnoud Marques, conhecido como "Markinhos Show", pediu nesta quarta-feira (9) que a CPI da Covid não quebre nenhum dos seus sigilos antes de ele comparecer presencialmente à comissão para se explicar. Um dos responsáveis pela comunicação do Ministério da Saúde durante a gestão de Eduardo Pazuello, Markinhos Show está na mira das investigações.

Em ofício encaminhado ao presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), o assessor argumenta que a medida "não guarda justo motivo" para ocorrer antes de sua fala aos senadores.

"A agressiva e invasiva quebra de sigilo sem que antes haja a CPI me ouvido e sem motivos específicos (não genéricos), configura excessiva medida neste momento", buscou justificar Markinhos Show.

Com isso, encerra a carta apelando para seja suspensa "a apreciação de quebras de sigilo de tudo o que envolva meu nome até que eu tenha a oportunidade de estar entre vós para os devidos esclarecimentos."

A CPI, mesmo contra as apelações do marqueteiro, deve apreciar nesta quinta um pedido para a quebra do sigilo telefônico e bancário de Markinhos Show. O pedido foi feito pelo senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE).


> Caso Kathlen: PL veda ação policial e parlamentares repercutem morte
> Para evangélicos, Bolsonaro fala em fraude eleitoral e defende cloroquina

Continuar lendo