Em CPI, senador ataca Consórcio Nordeste e São Paulo. Governadores reagem

Após o senador Marcos Rogério (DEM-RO) exibir vídeo de governadores do Consórcio Nordeste e do governador João Doria (PSDB), de São Paulo, defendendo uso da hidroxicloroquina de acordo com recomendação médica, ainda no início da pandemia, senadores iniciaram uma discussão e Omar Aziz (PSD-AM) suspendeu temporariamente o depoimento de Eduardo Pazuello.

Ao Congresso em Foco Marcos Rogério disse acreditar que requerimentos que convocam os governadores serão votados na próxima semana. “Vamos votar a convocação de governadores, a não ser que o G7 [grupo de senadores que se declararam independentes ou contra o governo na CPI da Covid] que quer blindar as suspeitas de corrupção não queira”, disse.

A ofensiva de Marcos Rogério causou reações imediatas dos governadores e do seu próprio partido, que foi às redes sociais afirmar que "as posições do senador Marcos Rogério na CPI refletem seu pensamento como parlamentar, e não como partido. Desde o início da pandemia, o compromisso do Democratas com a ciência e a preservação da vida se faz evidente em nossas gestões pelo Brasil."

Confira as reações dos governadores ao vídeo mostrado por Marcos Rogério:

"Assim, os médicos utilizariam em seus atendimentos de acordo com suas necessidades. O critério da ciência para receitar qualquer medicamento sempre foi e será do médico", completou o governador do Piauí.

> "Não poderia ser ministro da Saúde", diz Otto Alencar a Pazuello

Continuar lendo