CPI da Covid aprova convocação de defensoras da cloroquina

O colegiado da CPI da Covid aprovou nesta quinta-feira (13), requerimentos para convocar a médica Nise Yamaguchi - conhecida como "Draª  Cloroquina" em  Brasília, e Mayra Pinheiro, Secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde, popular como "Capitã Cloroquina" no Ministério da Saúde.

O nome de Nise Yamaguchi já foi citado em outras ocasiões pela CPI. O presidente da Comissão, senador Omar Aziz (PSD-AM), disse que a médica compareceu ao seu gabinete no último dia 6 e "se convidou" para a CPI.

Em sua oitiva na CPI, o  ex-ministro  da Saúde, Luiz Henrique Mandetta disse que Yamaguchi participou de reuniões para mudar a bula da cloroquina, remédio sem eficácia comprovada e defendido pelo presidente Jair Bolsonaro.

> Nise Yamaguchi apresentou documento para mudar bula da coroquina, diz Barra Torres 

A CPI também aprovou o requerimento de pedido do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) que pede explicações a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) para explicar declarações do presidente da República sobre “a possibilidade de estar em curso uma guerra não declarada, promovida por nação estrangeira, por meio de "guerra, química, bacteriológica e radiológica”.

A convocação de Jurema Werneck, representante do Movimento Alerta, formado por instituições como Sociedade Brasileira para o progresso da Ciência, Associação Brasileira de Imprensa e Anistia Internacional também foi aprovada na Comissão.

A data dos depoimentos ainda devem ser definida pelo colegiado.

Continuar lendo