Em carta, CPI pede que Bolsonaro se manifeste sobre falas de Luís Miranda

Em uma comunicação oficial endereçada ao presidente da República, Jair Bolsonaro, a CPI da Covid pede que o presidente da República desminta ou confirme, de maneira pública, as declarações feitas pelo deputado Luís Miranda (DEM-DF) à comissão.

O deputado indicou que Bolsonaro sabia de irregularidades na compra da vacina Covaxin, mas não teria agido para impedir ou pedido investigações.

Veja a íntegra da carta:

"Tomamos esta medida de maneira formal, tendo em vista que hoje, após 13 dias, Vossa Excelência não emitiu qualquer manifestação afastando, de forma categórica, pontual e esclarecedora, as graves afirmações atribuídas à Vossa Excelência, que recaem sobre o líder de seu governo", pontua a carta, lembrando que Bolsonaro teria indicado o nome de Ricardo Barros (PP-PR), líder do governo na Câmara, como líder do esquema.

A inação do presidente, de acordo com a CPI, ajuda não apenas a piorar a imagem pública de Ricardo Barros, mas também impede que se puna Luís Miranda, caso as informações por ele passada sejam falsas.

O texto é assinado por Omar Aziz (PSD-AM), presidente da CPI, que pede a Bolsonaro que "se posicione, de maneira clara, cristalina, republicana e institucional, inspirando-se no Salmo tantas vezes citado em suas declarações em jornadas pelo País: 'Conheceis a verdade e a verdade vos libertará'" (a citação é, na verdade, do livro de João).


> Pacheco diz que falou com Braga Netto sobre Omar: “Assunto encerrado”
> Franciele Fontinato diz ter deixado o Ministério da Saúde por “politização”

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo