Conselho de ética do Cidadania decide por expulsão de deputado que apalpou colega na Alesp

O Conselho de Ética do Cidadania decidiu neste domingo (10) pela expulsão do deputado estadual Fernando Cury (SP), flagrado pelas câmeras da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) abraçando a deputada estadual Isa Penna (Psol) por trás e apalpando seu seio.

O parecer da Comissão e o relatório devem agora ser encaminhados para a presidência do partido, à qual caberá convocar o Diretório Nacional para deliberar e votar sobre a decisão.

Para a relatora, Mariete de Paiva Souza, a importunação sexual sofrida pela deputada fere frontalmente o Código de Ética do Cidadania.

“As imagens do plenário por si conferem clareza ao acontecimento, com nitidez, câmeras flagraram um comportamento descabido, rasteiro e incongruente por parte do deputado Fernando Cury contra a deputada Isa Penna. O fato é grave e insolente, não nos permite outra interpretação que não a de estarmos diante de um acontecimento desrespeitoso e afrontoso, que deve ser combatido”.

Em nota, Fernando Cury afirmou que "a indicação pela expulsão já havia sido anunciada em dezembro pelo presidente do Cidadania". E que não tem "dúvidas de estar sendo submetido a um julgamento ilegal, sumário e de exceção, que viola o Código de Ética do próprio partido e a Constituição Federal".

O deputado diz ainda que na Assembleia Legislativa de São Paulo, "onde respeita-se o direito de defesa e o devido processo legal", vai demonstrar que não violou o decoro parlamentar, "bem como jamais assediei nem tive, em nenhum momento, a intenção de constranger a nobre deputada Isa Penna, a quem respeito e sempre respeitei."

Afastado de todas as funções ligadas ao partido enquanto durar o procedimento, Cury responde pelo mesmo ato no Conselho de Ética da Alesp e foi denunciado pela parlamentar à Polícia Civil. O Ministério Público de São Paulo também apura o caso.

> Deputado que abusou de colega em plenário usa defesa para atacar presidente do partido

Continuar lendo