Congresso triplica estimativa de investimentos no Plano Plurianual

O projeto do Plano Plurianual (PPA) para o período 2020-2023 prevê ações no valor de R$ 6,8 trilhões. O texto, aprovado nessa terça-feira (10) à noite pelo Congresso, vai à sanção presidencial. O projeto estabelece cinco eixos principais – econômico, social, infraestrutura, ambiental e institucional –, mais a estratégia de defesa, consubstanciados em 13 diretrizes e 15 temas.

> Congresso aprova 21 projetos de crédito orçamentário de R$ 27 bi

O relator, senador Oriovisto Guimarães (Podemos-PR), elevou de R$ 16,5 bilhões para R$ 54 bilhões os investimentos previstos. Parte desses recursos, conforme o parecer, poderá ser objeto de emendas parlamentares impositivas.

O Plano Plurianual estabelece, de forma regionalizada, as diretrizes, os objetivos e as metas da administração pública para as despesas de capital e outras delas decorrentes e para as relativas aos programas de duração continuada. As demais leis orçamentárias (como LDO e LOA) seguem essas linhas gerais do PPA.

O relator também limitou em 25% do valor da carteira a possibilidade de o Poder Executivo alterar a lista desses investimentos prioritários. Ele sugeriu ainda que o Congresso Nacional passe a exigir, além dos relatórios sobre os resultados alcançados, a defesa desses dados, pelos gestores do governo, perante a Comissão Mista de Orçamento.

> Congresso aprova projeto que reintroduz itens vetados na LDO

> Congresso costura acordo para deixar fundo eleitoral em 2,5 bi

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!